Nomes Descritivos De Jesus Cristo

Na Bíblia, há tambem uma série de nomes descritivos do Senhor Jesus Cristo. Nêstes nomes, acentuam-se aspectos específicos da Sua Pessoa e trabalho. Desta forma, podemos conhecêl’O, compreendel’O e amál’O aínda mais. O que se segue não é a lista completa de nomes descritivos, mas sim apenas alguns dos mais comuns.

Luz do mundo

Um dos símbolos mais marcantes do reino dos céus, é a luz. O Próprio Deus reside em luz de que não nos podemos aproximar, que homem algum jàmais viu ( 1 Timóteo 6:16). Na Sua perfeita santidade Êle é exaltado e afastado de longe, das vidas depravadas do homem mortal da terra.

Jesus veio na qualidade de Luz das alturas, para brilhar sôbre os que vivem na escuridão (Lucas 1:78). Êle pôde dizer verdadeiramente:

“Eu sou a Luz do mundo: aquele que Me seguir, não caminhará na escuridão, mas terá a Luz da vida” (João 8:12).

O facto de tantas pessoas continuarem na escuridão, pode ser atribuido apenas aos seus corações vis, que as afastam incessantemente d’Aquele que é a Luz do mundo:

“E esta é a condenação: Que a Luz veio ao mundo, mas os homens amaram a escuridão de preferência à Luz, porque as suas obras eram más. Pois todo aquele que faz o mal odeia a Luz, nem vem até à Luz, para que os seus actos não sejam reprovados. Mas aquele que segue a verdade, vem para a Luz, para que os seus actos sejam vistos e se possa ver que (foram obra) de Deus” (João 3:19-21).

Pâo e água da vida

O verdadeiro pâo e água da vida, únicos que podem satisfazer as profundas necessidades espirituais do homem, vêm do céu:

“Porque o pâo de Deus é Aquele que vem do céu e dá vida ao mundo. Então êles disseram-lh’E: ‘Senhor dá-nos sempre dêste pâo’. E Jesus disse-lhes: ‘Eu sou o pâo da vida: Aquele que vier até Mim nunca mais terá fome e aquele que acredita em Mim nunca mais terá sêde’.” (João 6:33-35).

Nós estamos dependentes de Jesus não só para o renascimento, mas tambem para o fortalecimento e sustento diários da nova vida. Êle deseja ser o nosso maná fresco caido do céu, dia a dia, assim nos fortalecendo na nossa santíssima fé. Êle alimenta-nos através da palavra viva. É por isso que disse: “As palavras que vos falo são Espírito e são vida” (João 6:63). Jesus continua a convidar todos aqueles que têm sêde a vir até Si:

“Se algum tiver sêde, que venha até Mim e beba. Aquele que acredita em Mim, como afirmam as Escrituras, do seu coração correrão rios de água viva” (João 7:37-38).

Rocha e fundação

Jesus Cristo é Rocha Eterna, que foi quebrada para nosso benefício. As bênçãos de Deus derramam-se até nós do Seu corpo quebrado. A rocha no monte Horeb, constitui o tipo claro do Cristo (o Messias). Deus disse a Moisés:

“Repara, Eu estarei em frente de ti lá na rocha de Horeb; e tu baterás na rocha e sairá dela água para que o povo possa beber” (Êxodo 17:6).

Paulo confirma que êste acto de bater na rocha, constitui um tipo do corpo do Messias, que foi quebrado para libertar as bênçãos de Deus para o povo (1 Coríntios 10:1-4). A água que fluiu da rocha quebrada, foi uma indicação profética do Espírito Santo, que foi derramado depois do sacrifício de Jesus na cruz (veja João 7:39). Nós podemos beber de Suas mercês infindas, do seu amor perdoador e da Sua graça renovadora.

“Tu fá-los-ás beber do rio dos Teus prazeres. Pois em Ti reside a fonte da vida” (Salmo 36:8-9).

A Rocha Eterna é também uma rocha fundamental. É um local sôbre que se constroi. Se a nossa vida estiver construida sôbre a Rocha, Jesus Cristo, estaremos seguros para a eternidade:

“Porque nenhuma outra fundação (rocha) pode alguem estabelecer além daquela que já está estabelecida e que é Jesus Cristo” (1 Coríntios 3:11).

Uma pessoa sábia constrói a sua casa na rocha (Mateus 7:24-25). Para si, o Senhor é a sua Rocha e Fortaleza. No dia da sua salvação, essa pessoa foi assente sôbre a Rocha Eterna:

“Êle tambem me retirou de um abismo horrivel, do barro pantanoso, colocando meus pés sôbre uma rocha e estabelecendo os meus caminhos” (Salmo 40:2).

O caminho, a verdade e a vida

Jesus é o único caminho para o céu, pois ninguem pode ir para o Pai senão através d’Êle (João 14:6). Êle disse tambem “Eu sou a porta: Se alguem entrar por Mim será salvo” (João 10:9). Não há qualquer outra entrada para o Reino dos Céus. Apenas um nome nos foi dado sob os céus, através do qual podemos ser salvos, e êsse é o nome de Jesus (Actos 4:12).

Êle é tambem a verdade. A Sua palavra é a verdade, o Espírito Santo é o Espírito da verdade que testemunha de Jesus e nos encaminha em toda a verdade (João 16:13).

Aínda mais, Jesus é a ressurreição e a vida (João 11: 25-26). Apenas através d’Êle pode uma pessoa que estava morta nos seus pecados e iniquidades, ser trazida de novo, espiritualmente, à vida:

“Acordai ó vós que dormis e levantai-vos dos mortos, e Cristo vos dará luz” (Efésios 5:14).

Todos os pecadores estão sujeitos ao castigo da morte eterna e é apenas por virtude do trabalho completo de Cristo na cruz, que êsse castigo de morte eterna é considerado totalmente cumprido, para aqueles que acreditam n’Êle:

“O salário do pecado é a morte, mas a oferta de Deus é a vida eterna, através de Jesus Cristo Nosso Senhor” (Romanos 6:23).

“…O castigo que nos traz paz estava sôbre Êle, e pelas suas chagas somos curados” (Isaías 53:5).

Êle morreu para que nós possamos viver. Por ter ascendido de entre os mortos ao terceiro dia, a ressurreição para uma nova vida é concedida àqueles que acreditam n’Êle como Salvador. Êle é o caminho, a verdade e a vida, para uma raça humana perdida, enganada e espiritualmente morta.

A videira viva

“Eu sou a videira, vós sois os ramos: Aquele que está em Mim e Eu nêle, o mesmo produz muito fruto: Pois sem Mim nada podeis fazer” (João 15:5)

A videira é usada como símbolo das coisas mais sagradas, sendo a sua seiva o tipo do sangue de Cristo, e os pedúnculos e ramos a mais perfeita representação do mistério da santidade, a união de Cristo com o Seu povo.

A expressão “em Mim” denota a justificação que nos é creditada, quando estamos enxertados na videira. E a expressão “Em vós” refere-se à nossa mais profunda união com Cristo em santificação. Êle torna-se toda a nossa vida.

Uma outra verdade expressa aqui, é a da comunhão: “Está em Mim”. Nós devemos manter comunhão com Cristo. Não se trata de uma vida de vadiagem e impulsos, mas de uma vida de dependência em Cristo a todo o momento. Paulo diz: “Portanto, visto que recebestes Jesus Cristo, o Senhor, caminhai n’Êle” (Colossenses 2:6). A nossa vivência n’Êle, depende da nossa obediência: “Se obedecerdes aos Meus mandamentos, permanecereis no Meu amor” (João 15:10).

Santificação

“Mas vós sois d’Êle em Jesus Cristo, o qual por Deus foi feito para nós sabedoria, justiça, santificação e redenção (1 Coríntios 1:30).

Jesus é para nós não só justificação e redenção, mas também a nossa santificação. Êle estabelece normas para uma vida santa e torna-nos possivel, através do Espírito Santo, fazer progresso contínuo para níveis mais elevados de santificação. Êle promete-nos uma vida vitoriosa se lh’E obedecermos. A regra de ouro é a seguinte: “Caminhai no Espírito, e não satisfareis os desejos da carne” (Galatas 5: 16).

“Tendo portanto estas promessas, queridos amados, limpemo-nos de toda a sujidade da carne e do espírito, aperfeiçoando assim a santidade no temor a Deus” (2 Coríntios 7:1).

Sabedoria

“Nós prègamos Cristo crucificado, para os judeus uma pedra de tropêço e para os gregos loucura, mas para aqueles que são chamados… Cristo o poder de Deus e a sabedoria de Deus” (1 Coríntios 1:23-24).

Conhecer Deus e o Senhor Jesus é o princípio da sabedoria. A nossa mente é iluminada, para podermos compreender e apreciar o amor de Deus e a Sua provisão para a salvação dos pecadores. Jesus Cristo é a sabedoria de Deus. As pessoas que desprezam esta Sabedoria são loucas:

“O temor de Deus é o princípio da sabedoria: Mas os loucos desprezam a sabedoria e a instrução” (Provérbios 1:7).

Através de Jesus Cristo, Deus dá-nos o espírito de sabedoria e abre-nos os olhos da mente, para podermos compreender a riqueza da Sua gloriosa herança nos santos (Efésios 1:17-18). A sabedoria deve tambem desenvolver-se em nós, à medida em que crescemos na graça e conhecimento de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, “em Quem estão escondidos todos os tesouros de sabedoria e conhecimento” (Colossenses 2:3; 2 Pedro 3:18).

Servo

Como Filho do Homem, Jesus é o Servo de Deus, que veio à terra para fazer uma grande obra de salvação. Profecias Messiânicas do Velho Testamento, anunciaram a Sua vinda:

“E agora, disse o Senhor que Me formou do ventre para ser o Seu Servo e para trazer Jacob de novo para Êle… É coisa pouca que sejas o Meu Servo, para restaurar as tribos de Jacob e trazeres de novo os guardados de Israel: Tambem Te darei para seres uma luz para os gentios, para que possas ser a Minha salvação até aos confins da terra” (Isaías 49:5-6).

“Quem de entre vós teme ao Senhor e obedece à voz do Seu Servo? (Isaías 50:10).

“Pelo Seu conhecimento, o Meu santo Servo justificará muitos: Pois Êle carregará com as suas iniquidades” (Isaías 53:11).

As características de um servo são a humildade e a subserviência. Jesus avisou com veemência os Seus discípulos, contra o orgulho e a auto-exaltação:

“Vós sabeis, que aqueles que julgam governar os gentios, assenhoriam-se dêles, e os seus grandes usam de autoridade sôbre êles. Mas entre vós não será assim. Antes, qualquer que de entre vós quizer ser grande, será vosso servo. E qualquer que de entre vós quizer ser o primeiro, será servo de todos. Pois até o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a Sua vida como resgate de muitos” (Marcos 10:42-45).

“Que êste sentimento esteja em vós, que esteve tambem em Cristo Jesus: O Qual, sendo na forma de Deus… Se fez sem reputação e tomou sôbre si próprio a forma de servo, e foi feito à semelhança dos homens: E, achado na forma de homem, humilhou-Se e foi obediente até à morte, a própria morte da cruz” (Filipenses 2:5-8).

Brilhante estrela da manhâ

No último capítulo da Bíblia, Jesus afirma a respeito de Si mesmo:

“Eu sou a raiz e o descendente de David e a brilhante estrela da manhâ” (Apocalipse 22:16).

A estrela da manhâ é um símbolo de esperança profética. Constitui a espectativa de um novo dia que descerá sôbre êste mundo perturbado e escuro. Em Jesus Cristo, temos um futuro de esperança. Podemos olhar para além da ansiedade, dificuldades e pecado do mundo presente, para um novo mundo onde a justiça reinará. Tendes em vós esta visão futurística de esperança? Mesmo que aínda esteja escuro à vossa volta, a Estrela da Manhâ lembrar-vos-á do próximo nascer do Sol da Justiça:

“Nós temos também, uma palavra mais segura de profecia; à qual fazeis bem dar ouvidos, como a uma luz que brilha num canto escuro, até que o dia nasça e a estrela de alva (a estrela da manhâ) se levante nos vossos corações” (2 Pedro 1:19).

Noivo

A associação entre Jesus Cristo e os santos comprados pelo Seu sangue é tâo íntima, que Êle assemelha-a à relação matrimonial. Êle intitula-se de Noivo e à verdadeira Igreja chama a Sua noiva. Na ocasião do arrebatamento, Êle unir-se-á com a noiva prometida, para nunca se separar dela.

Serás tu, leitor, um dos membros do cortejo nupcial que vai participar na festa de casamento do Cordeiro? Nem todos os Cristãos vivem vidas santas e estão preparados para esta ocasião. Alguns recuaram para o adultério espíritual e, ao fazê-lo, desclassificaram-se da futura glória da Igreja. Paulo disse aos Cristãos de Corinto:

“Tenho ciume de vocês, com um ciume divino: Pois eu casei-vos com um esposo para vos poder apresentar como virgem casta a Cristo. Mas receio que, de qualquer maneira, como a serpente enganou Eva com a sua esperteza, as vossas mentes sejam tambem afastadas da simplicidade que há em Cristo” (2 Coríntios 11:2-3; e 1 Tessalonicenses 5:23).

João afirma, que aquele que tem a esperança da vinda do Noivo celestial, purifica-se, mesmo como Êle é puro (1 João 3:3).

Pensai só, na maravilhosa e belíssima festa que o Noivo preparou para o seu casamento:

“Tu és mais bela que as filhas dos homens: Os Teus lábios estão cobertos de graça: Portanto Deus abençoou-te para sempre… Tu amas a justiça e odeias a maldade: Portanto Deus, o Teu Deus, ungiu-Te com o óleo da alegria acima dos Teus companheiros. Todas as Tuas vestes cheiram a mirra e lilás e canela, trazidas dos palácios de marfim, com as quais Te alegraram. Filhas de reis contavam-se entre as Tuas honrosas servas: À Tua mâo direi-ta estava a raínha, em ouro de Ofir… Assim desejará o Rei, grandemente, a tua beleza: Porque Êle é o Teu Senhor; e adora-O… A filha do Rei é toda glória: A sua roupa é tecida com ouro. E Ela será trazida à presença do Rei, em roupas multicolores; as suas companheiras virgens, que a acompanham, serão trazidas até Ti. Com júbilo e alegria serão trazidas, e entrarão no palácio do Rei” (Salmo 45:2-15).

Conquistador

Jesus Cristo venceu Satanás, a morte e o inferno! Desarmou principados e poderes, e fez dêles um espectáculo aberto, triunfando sôbre êles (Colossenses 2:15). Êle é o Salvador poderoso, que pode quebrar as grilhetas de todos os pecadores, livrando-os do poder do maligno. “Se o Filho portanto vos libertar, sereis certamente livres” (João 8:36).

Leitor, estarás por acaso aínda aflito com pecados, enfermidades e máus hábitos? Então, se assim é, dirige-te ao único Salvador que te pode perdoar, libertar do poder do pecado e lavar de toda a maldade (1 João 1:8-9). Como pessoa liberta, deves então vestir a armadura da luz (Romanos 13:12), e precaveres-te contra novas formas de escravidão na tua vida:

“Mantem-te portanto firme, na liberdade com que Cristo te libertou, e não te emaranhes de novo no jugo da escravidão” (Galatas 5:1).

“Agora, demos graças a Deus, que sempre nos faz triunfar em Cristo” (2 Coríntios 2:14).

Certamente que podemos ser mais que conquistadores em Cristo!

EPÍLOGO

Êste livrinho, sôbre a Pessoa e trabalho do Senhor Jesus, foi escrito sob a profunda convicção do facto que nós nunca estaremos bem equipados para a batalha espiritual, se conhecermos unicamente o inimigo e os seus planos. O que necessitamos em primeiro lugar, é um conhecimento e um relacionamento íntimo com o nosso Salvador e Rei, Jesus Cristo. Apenas Êle pode dotar-nos com o poder do Espírito Santo, para conseguirmos a vitória em Seu nome. Se não formos espiritualmente fortes, nunca teremos vitória contra as fôrças da escuridão. Êle é o caminho, a verdade e a vida (João 14:6). “E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” (João 8:32).