2. Jesus Cristo

Deus revelou-Se ao mundo, através de Seu Filho. Todos quantos O viram viram o Pai. (João 14:7-11), "porque n'Êle reside corpòreamente toda a plenitude da Divindade" (Colossenses 2:9). É importante saber que durante a Sua encarnação, Jesus apenas temporàriamente abandonou a Sua glória celestial, humilhando-Se e tomando a forma de um servo que morreu na cruz pelos nossos pecados (Filipenses  2:6-9). Como homem, Êle afastou-se da Sua Gloria, mas não da Sua qualidade e poder como Deus, o que nos explica o facto de Êle ser Emmanuel, – Deus connosco (Isaías 7:14; Mateus1:23). Partindo de um estudo dos nomes, títulos e ofícios do Senhor Jesus, compreenderemos claramente quem Êle é, o motivo porque veio à Terra, o que Êle faz presentemente por nós no céu, e o que acontecerá quando voltar na Sua segunda vinda.

Os nomes do Senhor Jesus podem ser dispostos nas seguinte categorias:

1. O Seu nome pessoal

O nome Jesus, (O Senhor é salvação, Heb. Yeshua) foi dado por Deus Pai ao Seu Filho. De acôrdo com as normas de Deus, para Êle ser o Salvador de Israel e do mundo inteiro, tinha de ser o perfeito Deus-homem. Tinha de nascer como um ser humano (da linhagem real de David, da tribo israelita de Judá) para ser o Filho do homem. No entanto, Êle não podia ser procreado por um homem, porque não podia participar de forma alguma no pecado original da raça humana. Pela intervenção milagrosa de Deus, Êle tinha de nascer de uma virgem, para ser tambem o Filho de Deus (Lucas 1:27,35).

2. O Seu nome como Deus

Na sua capacidade como Deus, Jesus é igual a, e é um com o Pai (João 10:30; 14:9) e pode portanto ser também chamado Senhor. É importante que nos dirijamos a Êle nesta capacidade, quando oramos ou falamos d' Êle. Durante a dádiva do Espírito Santo, os apóstolos receberam a revelação completa da divindade de Jesus, e, à luz de tal revelação, referiam-se a Êle como "Senhor Jesus" (Efésios 1:15), "o nosso Deus e Salvador Jesus Cristo" (2 Pedro 1:1) e "o verdadeiro Deus e vida eterna" (1 João 5:20). E mais, "toda a língua confessará que Êle é Senhor" (Filipenses 2:9-11).

3. O Seu nome oficial

O Senhor Jesus é também O Ungido de Deus (Heb. Mashiach – Messias – Gr. Christos – Cristo),  que foi ungido pelo Espírito do Senhor para a Sua missão de salvar a humanidade, proclamando a libertação dos cativos de Satanás (Isaías 61:1; João 1:41). Cristo é um título oficial inclusivo, que combina oito títulos que apenas por Êle podem ser realizados. Os ofícios para que Cristo foi ungido e os títulos com êles associados são os seguintes:

3.1 Cordeiro de Deus

A razão mais importante porque Jesus Cristo foi ungido e enviado ao mundo, foi redimir a humanidade caída, dos seus pecados. Para poder fazer isso, Êle teve de vir na semelhança do homem, de forma a poder oferecer-Se como sacrifício pelos nossos pecados, derramando o Seu sangue e morrendo fìsicamente na cruz. Êle tinha de se tornar o sacrificado Cordeiro de Deus (Hebreus 10:4-5,7,10). João Batista  apresentou-O como o Cordeiro de Deus (João 1:29). Há muito tempo, Isaías preparou o povo de Israel para o grande sacrifício do Cordeiro de Deus (Isaías 53:5-7). Nenhuma contemplação d' Êle é adequada, se não se apreciar o profundo significado do derramamento do Seu sangue (Romanos 3:25-27).

·       A nossa salvação e renascimento baseiam-se no sangue (Romanos 5:9; Efésios 1:7; 1ª de Pedro 1:18-19; Apocalipse 1:5).

·       A nossa limpeza contínua, também se baseia no sangue (1ª de João 1:7; Hebreus 9:14; 10:12,14,19; 1ª aos Coríntios 5:6-7).

·       Sangue é uma arma poderosa contra os ataques do inimigo (Apocalipse 12:11).

A capacidade de Cristo, como Cordeiro de Deus que deu a vida pelos pecadores, constitui a base dos Seus ofícios. Porque pagou o resgate dos nossos pecados, Êle pode agir como Profeta, Sumo Sacerdote, Mediador, Sêrvo, Pastor, Cabeça da Sua Igreja redimida, e Rei sôbre a Sua herança. Êle também tem competência para julgar or sêrvos por Si nomeados, e, no dia do juizo, julgará todos aqueles que rejeitaram ou menosprezaram o Seu sacrifício salvador na cruz.

3.2 Profeta

Um profeta é uma pessoa que Deus inspira para proclamar a Sua Palavra, a Sua vontade, e os Seus julgamentos através da prègação da verdade. Jesus Cristo foi um grande profeta. Entre os seus grandes sermões contam-se o Sermão na  Montanha, as Parábolas e os seus discursos proféticos. Êle revelou grandes verdades sôbre o plano de Deus para a humanidade, que foram mantidas secretas desde a fundação do mundo (Mateus 13:35; Lucas 8:1).

3.3 Sumo Sacerdote e Mediador

Jesus Cristo é o Sumo Sacerdote e Mediador do Novo Testamento, de que é também a garantia (Hebreus 7:22, 8:1-6, 9:15). Pelo facto de Êle próprio ter sofrido sendo tentado, Êle pode socorrer aqueles que são tentados (Hebreus 2:17-18; 4:15-16). Na qualidade de Sumo Sacerdote e Mediador, Êle é o nosso advogado junto do trono do Pai (1ªde João 2:1-2).

3.4 Servo

Jesus é o Servo de Deus, que veio à terra para fazer a grande obra da salvação para todas as nações (Isaías 49:5-6 - 50:10). As características de um servo são a humildade e a submissão no serviço do patrão e, por êsse motivo, Jesus avisou repetidamente os Seus discípulos contra o orgulho exaltador do eu (Marcos 10:42-45; Filipenses 2:5-9).

3.5 Pastor

Como Pastor do Seu  rebanho, Jesus Cristo é totalmente dedicado ao seu bem, pois redimiu o mesmo por bem alto preço (João 10:11). Êle dá-lhes uma firme convicção da salvação (João 10:7,9), prometendo-lhes ao mesmo tempo vida abundante (João 10:10) e garantindo-lhes também que nunca os deixará ou abandonará (Hebreus 13:5; Isaías 40:10-11).

3.6 Cabeça da Sua igreja

Jesus Cristo é a cabeça da Sua igreja (Efésios 1:22). A unidade entre Si e a Sua igreja, é comparada a uma relação de casamento (Efésios 5:23). Em Efésios 5:25-27, torna-se evidente que Cristo não só limpou a igreja, como também a santificou, para a apresentar a Si mesmo santa e sem mancha.

3.7 Rei

O Senhor Jesus tem todo o poder no céu e na  terra (Mateus 28:18) e exerce merecidamente o ofício de Rei. Na era presente, as nações rebelaram-se contra a Sua autoridade, tendo sido enganadas por Satanás (2ª aos Coríntios 4:4). Esta situação mudará radicalmente quando o Rei voltar à terra, no final da grande tribulação (Salmo 2:1-12; Apocalipse 11:15; 19:11-21; Actos 15:16-17; Isaías 9:6).

3.8 Juiz

Todos os Cristãos vão comparecer perante o assento de julgamento de Cristo,  para darem conta do que foram as suas vidas depois da salvação (2ª aos Coríntios 5:10; Romanos 14:10,12). Durante o próximo periodo de tribulação, a Sua ira será  derramada sôbre os máus, (Apocalipse 6:16-17). Depois do milénio,  Êle será o Juiz de todos  os perdidos de todas as eras (Actos 17:30-31; Apocalipse 20:11-15).         

4. Os Seus nomes descritivos

Na Bíblia há muitos nomes descritivos do Senhor Jesus. Tais nomes frizam aspectos particulares da Sua Pessoa e obras, de forma a tornar-nos possivel conhecêl' O e compreendêl' O melhor e amál' O mais. Damos a seguir alguns exemplos dêsses nomes: 

A luz do mundo – Êle é a verdadeira luz, que ilumina todas as pessoas. Todas as pessoas que O seguirem não caminharão  na escuridão (João 1:4,9; 8:12).

A palavra de Deus – Êle é a Palavra que se fez carne, para que, com a Sua morte na cruz, pudesse ser o Salvador da humanidade caída (João 1:1,14; Hebreus 10:10; 1 João 5:7; Apocalipse 19:13).

O pão e a água da vida – Êle é o verdadeiro pão e água da vida, e só Êle pode satisfazer as profundas necessidades espirituais da humanidade (João 6:33-35).

A rocha e a fundação – Êle é a rocha sólida sôbre a qual as vidas de todos os Cristãos são  construidas . É por isso que podemos manter-nos firmes, mesmo no meio das mais severas tempestades da vida (1 Coríntios 3:11; Mateus 7:24-27; Salmo 40:2).

O caminho, a verdade e a vida – Êle é o único caminho para o céu, pois é Êle só que nos pode dar a vida eterna. E as Suas promessas são verdadeiras (João 11:25-26; 14:6; 2 Coríntios 1:20).

A verdadeira videira – A vida em Cristo é como um ramo de uma videira, que dá muito fruto. A vida vem d’Êle, pois sem Êle  nada podemos fazer (João 15:1-2,5).

A sabedoria de Deus – Êle revela-nos a sabedoria de Deus, dá olhos iluminados ao nosso entendimento, para têrmos discernimento espiritual (1 Coríntios 1:23,24,30; Efésios 1:18; Colossenses 2:3).

Êle é advogado – Quando os Cristãos pecam e confessam e abandonam os seus pecados, Jesus age como seu Advogado junto do trono de Deus (1 João 2:1) onde também o diabo os acusa (Apocalipse 12:10).

Êle é conquistador – Êle conquistou o inimigo e vai esmagá-lo com os pés (Romanos 16:20). Em Cristo Jesus, nós podemos ser mais que conquistadores (Romanos 8:37).

Êle é o santificador – Êle não apenas nos salva, mas também nos santifica, de forma a podermos viver em vitória e comparecer um dia sem mácula perante Si (1 Coríntios 1:30; 5:7-8; Efésios 5:25-27; 1 Tessalonicenses 4:3-7).

Êle é a estrêla brilhante da manhã – N’Êle temos a esperança segura num dia que surgirá sôbre êste mundo nêgro, durante a Sua Segunda Vinda (Apocalipse 2:28; 22:16; veja-se 2 Pedro  1:19).

Êle é o noivo – Que abençoada esperança nós temos, como  noiva do Noivo Celestial, ao esperarmos pela nossa união com Êle para ficar depois com Êle por toda a eternidade! (Mateus 25:1-13; 2 Coríntios 11:2-3; 1 Tessalonicenses 4:16-17).

Compromisso pessoal

A minha oração é que eu serei um seguidor dedicado do Senhor Jesus Cristo, que serei contìnuamente limpo pelo Seu Sangue precioso (1ª de João 1:7), que crescerei no Seu conhecimento e graça (2ª de Pedro 3:18), que nunca O ofenderei negando o Seu nascimento virgem, a Sua divindade, o grande significado da Sua morte na cruz ou as promessas da Sua Segunda Vinda, que  vestirei o Senhor Jesus diàriamente e não darei lugar à carne para seguir os desejos da mesma (Romanos 13:14). "Agora, demos graças a Deus, que nos guia sempre em triunfo em Cristo, e que através de nós espalha a fragrância do Seu conhecimento em toda a parte" (2 Coríntios 2:14). 

Perguntas

1. Qual é o significado do nome de Jesus?

2. Explique a divindade de Jesus.

3. Indique e discuta três dos ofícios de Jesus.

4. Qual é o significado do sangue derramado por Cristo?