16.  Céu e Inferno

A Bíblia pronuncia-se claramente sôbre o céu e o inferno, como sendo locais distintos.

O Céu

Há três céus. A Bíblia faz referência aos três céus seguintes: 1. A atmosfera à volta da Terra – que é a habitação dos pássaros do céu (Jeremias 4:25; Ezequiel 38:20; Hoséas 2:17; Mateus 6:26, 13:32).  2. O céu estrelado (Salmo 8:4; Ezequiel 32:7; Mateus 24:29; Apocalipse 8:10). 3. O terceiro céu – que é o mais alto, onde Deus reside (Lucas 2:14; 2 Coríntios 12:2-4; Efésios 4:10).

É a residência do Deus Triune: Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo (Deuteronómio 26:15; Eclesiastes 5:1; Mateus 5:16; Lucas 24:51; Actos 7:55-56; Efésios 6:9; Colossenses 4:1; 1 Tessalonicenses 1:10, 4:16; 2 Tessalonicenses 1:7; Hebreus 8:1; 1 Pedro 1:12; 1 João 5:7).

É também a residência dos anjos: (Mateus 22:30; Lucas 2:15, 22:43).

É o reino do céu. Êste reino governa o universo inteiro e é controlado a partir do trono de Deus, que está no céu (Salmo103:19; Actos 7:49). O Senhor Jesus está sentado à direita do Pai, (Marcos 16:19; Romanos 8:34; Efésios 1:20; Colossenses 3:1; Hebreus 1:3; 1 Pedro 3:22).

As bênçãos e o julgamento vêm do céu. Deus fornece aos Seus filhos alimento espiritual do céu, na pessoa de Seu filho e na Sua palavra (João 6:31-35; Lucas 4:4). Os Cristãos que transgridem os princípios divinos da Palavra, estão a pecar contra o céu (Lucas 15:18-21). Os julgamentos também são derramados do céu sôbre os maus (Lucas 17:29; Romanos 1:18).

Os Cristãos têm um destino celestial. A nossa cidadania é no céu (Filipenses 3:20), porque os nossos nomes também lá estão escritos (Lucas 10:20). O Senhor Jesus está a preparar-nos uma morada eterna na cidade celestial, a nova Jerusalém, que é a casa de Seu Pai (João 14:2-3; Apocalipse 3:12; 21:1-2). Isto é parte da nossa herança celestial (1 Pedro 1:4) e a sua  beleza é indiscritível (1 Coríntios 2:9). 

Tesouros celestiais. Aqueles que sofreram tribulação na Terra por amor a Cristo, serão recompensados no céu (Lucas 6:22-23). Êles são encorajados a utilizar tambem outros meios, aqui, para estarem  certos de amontoar tesouros no céu – apoiando o trabalho do Senhor financeiramente e fazendo outras coisas de valor  para a eternidade (Lucas 12:21,33; 18:22; 2 Coríntios 8:9; 9:6-7).

Alegria no céu. Há alegria no céu por cada pessoa que é salva e  se torna assim membro dêste reino divino (Lucas 15:7). Os santos estarão cheios dessa alegria, quando receberem os seus corpos ressuscitados e glorificados, que os elevarão  acima de todas as limitações da sua existência na Terra (2 Coríntios 5:1-2; Filipenses 3:21).

Inferno

O Senhor Jeus falou mais sôbre o inferno, que qualquer outro prègador dos tempos bíblicos. Os seus avisos contra as terríveis consequências do pecado, foram os mais directos e agudos da Bíblia. Vejamos as seguintes afirmações do Senhor Jesus sôbre  o inferno – Mateus 5:22; 10:28; 13:40-42,49-50; 23:33; 25:41,46; Marcos 9:43-49; Lucas 16:19-31.

Jesus referiu-se ao inferno, como o lugar onde o bicho dos que ali estão não morre e o fôgo nunca se apaga (Marcos 9:48). Somos também informados que o inferno é um lago de fôgo eterno que arde com enxôfre (Apocalipse 14:10-11; 19:20). O homem rico que foi para o inferno, sabia que não se encontrava simplesmente numa situação epiritual, e desejava avisar os irmãos "para que êles não viessem a cair também nêste lugar de tormento". O inferno é um "lugar de tormento" literal, inde os iníquos são castigados (Lucas 16:22-28). Durante a segunda ressurreição, os mortos não-salvos serão ressuscitados das sepulturas, comparecerão perante Deus como condenados e serão então julgados e lançados no lago de fôgo onde ficarão para sempre (Daniel 12:2; Apocalipse 20:11-15). Notar, que os não-salvos serão ressuscitados tão certo como os salvos (João 5:28-29).

O Senhor Jesus referiu-se a corpos físicos no inferno, quando disse que os pecadores seriam lançados no fôgo eterno do mesmo (Mateus 18:8-9). Devemos temer a Deus, porque Êle pode condenar pessoas para o inferno (Mateus 10:28). O diabo enganou as pessoas que não conhecem a Palavra de Deus, levando-as a acreditar que o inferno é um lugar indefinido e fantasmagórico, onde pode haver talvez desconfôrto, mas onde não há sofrimento consciente ou tormento físico. E, desta forma, todo o temor dos julgamentos de Deus é apagado das suas mentes. Que Deus nos ajude a compreender, que os mais  severos tormentos esperam aquelas almas condenadas, que  rejeitaram Cristo e irão para o inferno.

As palavras usadas na Bíblia relativamente ao inferno e à condenação dos perdidos, não são de significado temporário. São sim, palavras que indicam uma eternidade de sofrimento e vergonha (Daniel 12:2; Marcos 3:29; Apocalipse 14:10-11). Que comoção profunda devia um Cristão sentir, quando pensa no inferno e nos milhões que para ali estão destinados!  Não é de admirar, que os Cristãos modernos se tenham afastado do fardo e paixão pela salvação de pecadores. Êles esqueceram o que a Bíblia ensina sôbre o inferno. Mas os prègadores explicaram os tormentos dos danados! Que razão motivadora nós temos para orar, prègar, salvar almas, quando sbemos que todo o ser humano que abandona êste mundo sem uma definida mudança de coração, imediatamente acorda no lugar dos condenados, a caminho do lago do fôgo eterno.

Os não-crentes muitas vezes dizem que, fracos e pecadores, não enviariam os seus filhos para um lugar como o inferno, e que se Deus amasse os Seus filhos, não os condenaria ao inferno. Mas o facto é que, os pecadores não-salvos não são filhos de Deus. Nenhuma pessoa se pode considerar filha de Deus,  enquanto não nascer de novo. Os não-salvos são filhos da ira. Jesus disse aos fariseus: "Vós pertenceis ao vosso pai, o diabo". (João 8:44). Os filhos de Deus nunca vão para o inferno, mas os filhos do diabo vão. Que loucura acusar  Deus de fazer o mal, ao enviar pessoas para o inferno! O inferno é o resultado do pecado do ser humano.  Pessoas vão para o inferno porque têm de ir, não porque Deus as odeie. O pecado é um assunto odioso para todas as pessoas que não gostam dos ensinamentos bíblicos sôbre o inferno, mas o facto é que o pecado é a causa do inferno (Romanos 6:23; Ezequiel 18:4).

O Senhor Jesus disse que a alma duma pessoa é mais valiosa que todos os tesouros do mundo (Marcos 8:36-37). Os pecadores perdem tudo, se perderem a sua alma. Infelizzmente, a maioria das pessoas dêste mundo está a caminho dêste destino horrível (Mateus 7:13-14). Os falsos profetas e outros, que apenas possuem uma semelhança de santidade, vão ter uma grande surpreza quando abrirem os olhos neste lugar de tortura (Mateus 7:21-23).

Os não-salvos são sempre iníquos, mas consideram-se entre si muito bons e virtuosos. No entanto a Bíblia descreve claramente a condição depravada do coração humano (Isaías 53:6; Jeremias 17:9; Marcos 7:21-22; Romanos  3:10,23). O homem rico mereceu ir para o inferno. Êle era um pecador. Exteriormente êle podia parecer moral, recto, inteligente e amoroso. No entanto, no coração, onde só Deus podia ver, êle era um pecador deliberado, malicioso, voluntário, contínuo e não arrependido contra Deus. Lembremo-nos que se tratava de pessoa refinada, educada, culta, religiosa e que orava como outros que condenaram Cristo a ser crucificado. Êles eram lôbos em roupas de cordeiro. O que Jesus disse a seu respeito, descreve o coração do mais moral dos homens que não confiou em Cristo (Mateus 23:13,27-28).

Aqueles que não registaram uma mudança de coração podem parecer-nos pessoas morais, ou limpas, ou bôas, mas são-no apenas no exterior. Deus, que conhece o coração dos homens, conhece os corações das pessoas não-salvas. Foi por êste motivo que o Senhor Jesus disse a Nicodemo, um dos dirigentes religiosos não-salvos de Israel, que tinha que nascer de novo (João 3:3). Jesus explicou  com grande clareza a razão porque os pecadores devem mudar e acreditar em Si, se quizerem evitar a condenação eterna (João 3:19-20). A melhor prova da iniquidade do coração de qualquer homem é o facto de não  se ter voltado  para Cristo. A única razão honesta que qualquer pessoa pode dar para não vir a Jesus, é o facto dessa pessoa amar o pecado, e não querer vir a Cristo que é a Luz, para não ver o seu pecado reprovado. As pessoas sem Deus podem muito bem ser cultas, agradáveis, bem educadas e refinadas, mas certamente que não são bôas. São más por sua própria escôlha.

O coração dos perdidos é deliberadamente mau, suficientemente mau para odiar Cristo, que é a Luz do mundo. O homem rejeita Cristo voluntàriamente e ama o pecado. Sem se converterem, êsses maus pecadores têm de ir para o inferno. O Senhor Jesus disse que é um esfôrço fútil amar a Deus e ao mundo ao mesmo tempo, pois ningém pode servir dois patrões (Mateus 6:24). A pessoa que não se agarra a Cristo, despreza-O. 

O homem rico não foi para o inferno porque viveu uma vida má exteriormente. A Bíblia não diz que êle cometeu adultério ou assassínio, que se dedicou ao jôgo, que bebia ou fazia juras. O Seu problema era interior. Como as pessoas não-salvas, tanto homens como mulheres ou crianças em toda a parte, êle tinha um coração vil. No íntimo do seu coração êle era contra Deus. As pessoas que são na aparência morais e rectas, vão para o inferno aos milhares. Lembrai-vos também, que o homem rico não foi para o inferno por ser rico. O inferno tem lá mais gente pobre do que rica, podemos ter a certeza. Êle sabia que estava no Inferno  por não estar salvo (Lucas 16:30). Deus não deseja que qualquer pecador se perca (João 3:17; 2 Pedro 3:9; 1 Timóteo 2:3-4; Ezequiel 33:11; João 3:16). Arrependei-vos hoje perante o Senhor Jesus e vêde que escapeis aos tormentos do inferno. (Muitas das afirmações desta secção foram tiradas do livrinho: “Inferno, o que a Bíblia diz a seu respeito” pelo Dr. John Rice).

Compromisso pessoal

A minha consciência da eterna felicidade celestial que espera os salvos, e do castigo eterno dos não-salvos, foi fortalecida. O caminho estreito leva ao céu, enquanto que o caminho largo leva inevitàvelmente ao lago de fôgo. Prometo aqui de novo dedicar-me à Grande Comissão de proclamar à humanidade a mensagem da graça salvadora de Cristo, de maneira a que mais pessoas possam sair do reino da escuridão para o reino da luz. Porque as suas vidas foram construidas sôbre falsas fundações, muitas pessoas apenas mostram uma aparência de rectidão. Essas pessoas devem também dar ouvidos ao aviso dado a Nicodemo, que ninguém verá o reino de Deus se não nascer de novo (Joã0 3:3). Se não avisarmos os maus para que abandonem os seus caminhos, êles perder-se-ão, e o Senhor exigerá o seu sangue às nossas mãos (Ezequiel 33:7-9). Proclamemos pois a Palavra do Senhor de tal maneira, que as pessoas compreendam o que as espera na eternidade. É incompreensível pensar que os pecadores prefiram passar a eternidde no lago de fôgo, quando a graça salvadora do Senhor Jesus é oferecida a todos nós!

Perguntas

1.         A quantos céus se refere a Bíblia?

2.         Quem pode estar certo de ter uma residência no céu?

3.         Que espécie de castigo vão os pecadores ter no inferno e por quanto tempo?

4.         Porque é que um Deus de amor, condena pessoas ao inferno?

5.         Como podemos escapar ao inferno?