A TUA PALAVRA É UMA LUZ NO MEU CAMINHO:
Um guia para estudo bíblico

                      Pelo professor Johan Malan[1]

Conteudo

Introdução

1. O Deus Triune

2. Jesus Cristo

3. O Espírito Santo

4. A Palavra de Deus

5. Satanás e o seu reino

6. O pecado

7. Salvação

8. Santificação

9. Oração

10. Fazer discípulos

11. Assembleia

12. Israel

13. Decepção espiritual

14. Lei e graça

15. As dispensas na Bíblia

16. Céu e inferno

17. Os sinais dos tempos

18. A segunda vinda de Cristo

19. O Anticristo

20. O trono do julgamento de Cristo

21. O milénio

22. Principios de dedicação

 

Abreviações

Grego: Gr.

Hebraico: Heb.

Novo Testamento: NT

Velho Testamento: VT

Introdução

O que segue é uma série de estudos bíblicos, sôbre doutrinas cristãs importantes. A fé de todos os cristãos, deve assentar firmemente nessas verdades, de forma a podermos ser seguidores fiéis do Senhor Jesus, e assim levarmos a cabo com eficiência, a comissão que Êle nos deixou, de sermos as Suas testemunhas. A única fonte utilizada nêstes estudos é a Bíblia, pois devemos "saber as Escrituras Sagradas, que nos sabem preparar para a salvação através da fé em Jesus Cristo". (2ª a Timóteo 3:15). O próprio Senhor deseja instruir-nos por meio da Sua Palavra, "visto que toda a Escritura é dada por inspiração de Deus e é  útil como doutrina, para reprovação, para corrigir, e para instrução em justiça, para que o homem de Deus possa ser completo, e devidamente equipado para todas as bôas obras" (2ª a Timóteo  3:16-17)

O estudo bíblico deve ser feito numa atitude devota e de oração, lembrando-nos sempre do facto que o Espírito Santo deseja convencer-nos dessas grandes verdades. Êle é o Espírito da verdade, que nos guiará de tal maneira que o Senhor Jesus será glorificado, e nos fará compreender com clareza as Saus promessas e a Sua obra redemptora (João 14:26; 15:26; 16:13,14). O estudo não deve ser apenas um exercício académico, mas tambem uma experiência espiritual, que abrirá os olhos da nossa mente. Conhecimento e graça devem andar a par, pois devemos "crescer em graça e no conhecimento do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo" (2ª de Pedro 3:18).

Nêste estudo da Bíblia, com a excepção de certos versos-chave, usamos as referências das Escrituras sem as pôr por escrito. A razão disto é que queremos levar todas as pessoas a procurar e ler as mesmas, no contexto em que foram escritas. É importante que se leiam tais referências, pois a leitura ensinar-nos-á mais da Bíblia e ao mesmo tempo será estímulo para maior estudo. Desta maneira, o conhecimento de cada assunto será alargado. Podem-se acrescentar  notas e versos de referência no final de cada capítulo, dizendo-nos os estudantes o que fizeram, podendo assim  ajudar-nos em possíveis revisões futuras dêste guia de estudo.

Juntámos uma série de perguntas-chave a cada capítulo, para vos ajudar a verificar o vosso progreso em certos assuntos.

No decorrer do nosso estudo bíblico, podemos usar a oportunidade para sublinhar e decorar versos das Escrituras. Há tantas promessas, instruções, avisos, e encorajamentos na Bíblia, que devemos tomar boa nota de que se torna necessário um estudo intensivo da Palavra de Deus. No entanto, devemos precaver-nos contra o simples acumular de conhecimentos na nossa mente, pois isso em sí só, não nos enriquecerá ou aumentará a nossa espiritualidade. Depois de lermos e decorarmos uma passagem, deve-mos meditar na mesma, e escrevê-la no nosso coração, isto é, devemos aceitá-la com fé. Só então poderemos dizer: "a Tua palavra guardei no meu coração, para não pecar contra Ti. Abençoado és Tu, Ó Senhor!  Ensina-me os Teus estatutos" (Salmo 119:11,12).

É imperativo que abracemos êste estudo bíblico com uma mente aberta e receptiva. Todos nós temos muito que aprender da Palavra de Deus, mas, para tal fim, temos de possuir um espírito ensinável. Se uma pessoa se agarrar a dogmas da igreja e ideas preconcebidas, adoptará uma atitude de favoritismo, mesmo antes de iniciar o estudo. As pessoas que têm esta predisposição, só lêem a Bíblia para confirmar as suas próprias ideias, ignorando então, espiritualizando ou re-interpretando, tudo quanto esteja em conflito com o seu ponto de vista. Ao proceder desta maneira, abusam da Bíblia e dão crédito a tradições teológicas e comandos do homem (Mateus 15:8,9). Tal procedimento, não nos levará à verdade, mas sim afastar-nos-á mais e mais dela.

O propósito de todo o crente deve ser, ser espiritualmente forte "até chegarmos todos à unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, ao homem perfeito, à medida da estatura da totalidade de Cristo: para  que não sejamos mais crianças, atiradas de um lado para o outro, e levadas sem rumo por todos os tipos de doutrina" (Efésios 4:13,14). O Diabo quere afastar-nos da Bíblia e da sua interpretação correcta, expondo-nos a ensinamentos errados, destinados a corromper as nossas mentes e a afastar-nos da simplicidade que existe em Cristo (2ª aos Coríntios 11:3,4). Devemos precaver-nos contra essa possibilidade.

O nosso grande objectivo deve ser virmos a estar em frente  do Senhor, um dia, ouvindo d'Êle estas palavras de aprovação: "Guardaste a minha palavra, e não negáste o meu nome"  (Apocalipse 3:8) e ... "bem feito, tu bom e fiel servo: tu fôste fiel em algumas coisas, farei de ti rei sôbre  muitas coisas: entra na alegria do teu Senhor" (Mateus 25:21). Guardar a Palavra de Deus significa conhecê-la e obedecer-lhe como sendo a inerrante Palavra do Deus vivo. Honrando o nome de Jesus, comprometemo-nos a acreditar nos Seus atributos divinos e a confessar a Sua divindade e graça redentora, com base na Sua obra salvadora na  cruz. Que o Senhor torne possível a cada estudante dedicado  da Bíblia, atingir um nível mais elevado de dedicação à Sua pessoa e à Sua Palavra.

 



[1] Os meus agradecimentos a Gerald e Helen Vos, pelo seu encorajamento e assistência na compilação e tradução dêste guia de estudo. Tradução portuguesa ano 2005 por Julio de Andrade.